O anime de comédia romântica com namorada de aluguel foi decente na sua estreia

O anime de comédia romântica com namorada de aluguel foi decente na sua estreia.

EDIT: temos a review completa do anime nesse post aqui.

SINOPSE: Depois de um término de namoro abrupto e inesperado, Kazuya que está frustrado com a sua situação, decidiu contratar os serviços de uma “namorada de aluguel” em que é disponibilizado modelos femininas para servirem como acompanhantes de homens solitários. Mas, pelas coincidências da vida, ele precisa apresentar a Chizuru como sua VERDADEIRA namorada para a família. Agora, ele tem que sustentar esse relacionamento de mentira para todos que ele conhece.

Eu sou leitor do mangá não faz muito tempo. Fui começar a ler o original não pela sinopse ou pela arte ter me chamado a atenção logo de cara. Fiquei curioso do ‘qualé’ da história depois de ter assistido um vídeo do Youtube mostrando um dia da vida do autor desse mangá, Reiji Miyajima. (Link aqui para o vídeo). Depois de ter lido a obra, posso dizer que apesar de algumas partes com ecchi meio desagradáveis, a história é bem divertida e excelente para passar o tempo. Ainda é um história cômica envolvendo um harém de mulheres para um protagonista bundão, com sexualização das personagens em diversos momentos. Porém, foi uma experiência decente ter lido até os capítulos atuais.

Mas e o primeiro episódio do anime? Foi bom também, por incrível que pareça. Eu não estava colocando muita fé na adaptação graças a staff e ao estúdio. O diretor é novato liderando o projeto sozinho e o roteirista não tem trabalhos anteriores expressivos ou bons. Ainda tem o lance que o estúdio que está adaptando a obra não é conhecido pelo esmero técnico e o trailer de lançamento já mostrava eventos do meio do mangá, sinalizando que terá alguns cortes e um RUSH agressivo na transposição da história para essa mídia. Não são bons sinais para quem estava com esperança do anime respeitar o mangá. Eu estava me preparando mentalmente para a desgraça em formato animado. Porém, nessa estreia, o anime me deu alguma esperança que não irão cagar com as coisas por aqui.

Vale dizer que a história não é espetacular ou que precisava de uma atenção maior por parte da produção. Ela é bem simples e direta. A minha preocupação é como iriam adaptar e se conseguiriam manter o nível da comédia junto do carisma da dupla de protagonistas. Graças a Deus foi o que aconteceu. Até porque, o primeiro capítulo no original tem um mini-arco de apresentação, do problema mostrado e da impressão do fechamento daquele namoro fake. Não existia muitas maneiras de cagarem com esse início.

O que foi do meu apreço pela produção do anime é deles terem estabelecidos os personagens principais muito bem, combinado ao timing cômico junto das expressões exageradas dos protagonistas e da animação eficiente durante todo o episódio (os designs dos personagens curti também). Essa introdução é necessária, pois a história depende muito do carisma e simpatia dos dois para você comprar o que vai vim a seguir na história. Se não curtiu o casal principal do roteiro, é quase certo que você não irá gostar do anime. Muito das cenas engraçadas ou dos dramas que irão ser mostrados mais adiante, depende muito da empatia e afeição que o leitor/espectador tem com os personagens. E pelo menos nesse quesito, a produção soube passar esses sentimentos no anime. Até certas inserções de caras e bocas que não tem no original, foram bem-vindas para potencializar a saia justa que os dois se enfiaram.

Se eu tenho que reclamar de algo, é de como ficou corrido esse começo. E pior que é Ctrl+C e Ctrl+V do mangá. Só que no original, essa sensação de ‘pressa’ não é sentida na leitura. Aqui, MUITA COISA ACONTECE EM POUCO TEMPO. Apresentam o protagonista, 10 segundos depois mostram a namorada, passam 20 segundos eles terminam, após 30 segundos ele está chorando no quarto, para logo em seguida contratar a namorada de aluguel, já terem um encontro, ele descobrir que era atuação, xingar e dar uma avaliação péssima para o serviço, dele marcar um segundo ‘date’, brigarem no meio da rua e a avó do Kazuya passar mal, indo para o hospital. TUDO ACONTECE EM UM ESPAÇO DE 5 MINUTOS. Não tem tempo de respirar ou absorver as coisas. A primeira metade é muito acelerada. Isso vem do mangá, porém sinto que a produção podia ter dado uma incrementada e adicionar mais ritmo para esse começo. Só depois, na segunda parte do episódio, que temos um ritmo narrativo bom e consistente. Deram um tempo para explorar um pouco dos dois personagens e mostrar alguns de seus segredos pessoais ou frustrações com alguma coisa do passado. Essa parte que salva a estreia e deixa com saldo positivo o resultado final. A opening é bonitinha e temos um final com um gancho de quais as consequências deles já se conhecerem dentro da faculdade. Aliás, ter o cenário da faculdade dá uma renovada legal em uma temática que predomina o romance escolar, do final do fundamental ou ensino médio. Muito provável, para os otakus mais velhos, possa existir uma identificação com o enredo, visto que os personagens saem para beber, trabalham, maioria é maior de idade, dirigi, preocupações de pagar as contas…vida de adulto, sabe!?

Vale a pena?

Olha, sendo sincero, vai depender do quanto você curte animes com comédia, tendo um protagonista rodeado de protótipos de WAIFUS para todos os lados. Foi do meu agrado, entretanto até eu estou enjoado de obras japonesas com haréns como foco. Você meu caro, teria que tentar ver essa estreia para ter certeza se vale a pena a tentativa de assistir ele. Como diferencial, os personagens estão na faculdade, o que traz um certo respiro para esse gênero que predomina o ensino médio como background. A partir daí, vai do seu gosto. Eu recomendo que pelo menos tentem assistir, porque foi divertido esse começo no anime. Espero que se mantenha até o fim nesse ritmo.

Autor