Infelizmente a estreia foi muito aquém do esperado :(

Infelizmente a estreia foi muito aquém do esperado 🙁

Eu e @MisuRose estamos chegando para falar do anime yuri da temporada!! Estávamos bem animados com a animação, parecendo bem diferente do habitual que vemos para animes do gênero, com uma proposta interessante e produção aparentemente boa… Mas, o anime não correspondeu às nossas expectativas e vamos explicar o porquê na postagem 🙂

Sinopse:Seu primeiro encontro com Toriko Nishina foi no Otherside depois de ver “aquela coisa” e quase morrer.
Desde aquele dia, a vida exausta da estudante universitária Sorawo Kamikoshi mudou. Neste Outro Mundo, cheio de mistério, que existe ao lado de nossos próprios seres perigosos, como o Kunekune e o Hasshaku-sama, mencionados em histórias reais de fantasmas, aparecem. Para pesquisar, obter lucro e encontrar uma pessoa importante, Toriko e Sorawo investigam o anormal.
Uma história de exploração e sobrevivência bizarras de duas garotas, trazida a você por um autor de ficção científica em ascensão!”


ALÊ: Mana, enfim estamos começando mais uma Temporada de animes e pensar que já fez mais ou menos 1 ano desde que começamos com isso lá em janeiro de 2020 com “Hanako-kun” (primeiras impressões aqui) hahaha. Estaremos comentando aqui “Urasekai Picnic”, um anime Yuri que teve uma estreia bem… Controversa??? De minha parte e sendo bem sincero, eu não tenho muito o que comentar sobre o anime e o que posso dizer: eu não gostei tanto quanto achei que iria gostar. O motivo? Em especial pela maneira que o roteiro decidiu fazer a apresentação da série, que definitivamente não foi boa. Eu tenho um problema quando algo não dá uma estrutura básica para começar a contar sua história. Eu entendo que por ser uma obra de suspense, eles tentaram criar todo esse ar de mistério por de trás, deixando as coisas subentendidas, e até certo ponto, é funcional. O problema é que o episódio não te explica NADA! Tudo é colocado ali sem grandes explicações. Na real, a única explicação básica e rápida é sobre as criaturas, que falam mais ou menos quando elas surgiram (meados de 2003 se me lembro bem), mas até nisso não é bem descrito, fazendo surgir mais incógnitas do que respostas propriamente. Entendo esse ar de mistério, porém o anime não te dá nada muito sólido para quem está assistindo ‘pisar’. São jogados muitos conceitos, dois mundos, há como passar para o “Outro Lado”, temos essas criaturas que deixam pessoas loucas, um mistério com parcerias (de crime) e aparentemente não são todos que sabem desse Outro Lado, mas como a Sorao chegou? São todas questões que ficam, mas sem você sequer entender o que de fato está acontecendo na tela o_O

ROSE: Nossa, já faz um ano… Parece que foi ontem que você me chamou todo animado para resenhar Hanako-kun. Fiquei tão feliz por você ter me convidado, e hoje estou ainda mais feliz por poder comentar com você sobre um dos animes que eu estava mais ansiosa nessa temporada – Urasekai Picnic. E infelizmente, essa estreia também não foi de fato satisfatória para mim. Tive a mesma sensação que você quando vi o primeiro episódio. Não consegui gostar da apresentação da série e acabei ficando confusa boa parte dela. O enredo parecia não querer ir à lugar nenhum, deixando várias e várias pontas soltas sem a menor intenção de explicá-las. Eu entendo, o anime é de mistério, mas eu gostaria de ter pelo menos um entendimento básico sobre como aquele mundo funciona e o motivo das personagens estarem lá (em especial a Toriko, porque imagino quais são as motivações de Sorao naquele outro mundo). As criaturas são um outro ponto importante da obra. Elas existem desde 2003, porém não nos dão uma resposta sobre como e por que elas surgiram. Talvez como esse yuri é uma obra de ficção científica, as respostas não sejam tão fantasiosas como “fantasmas” ou “monstros”. Talvez tenhamos alguma solução para todas essas questões no futuro. No entanto não consigo deixar de me sentir um pouco injustiçada. Primeiros episódios são de introdução. Eles devem nos dar o básico para saber como o mundo da obra funciona e também nos dar pistas sobre como o enredo irá seguir daqui para frente. Mas nesse caso, minha impressão foi de que começaram a história de uma maneira não premeditada, sem dar nenhuma base ao espectador. Mas nem tudo são espinhos nessa estreia. A direção de arte acerta em muitos aspectos (infelizmente, não podemos falar isso sobre o designer das criaturas) e a trilha sonora sabe os momentos certos para ser mais intensa. Quanto às personagens, eu gostei delas (não tanto quanto imaginei que gostaria) e as achei lindíssimas nesse episódio. Sei que o foco do anime não é o romance como Adachi to Shimamura, Yagate ou Citrus, mas gostaria de ver mais desse aspecto no futuro.

ALÊ: Mana sempre sensata! Eu acho que uma forma básica que poderia ter consertado boa parte dessa episódio era só reorganizar alguns eventos: mantivesse aquela introdução, porque ela funciona muito bem como um chamariz inicial, deixando aquele ar de suspense de como a Sorao chegou ali, quem é a loirinha e principalmente, quem e o que são aquelas criaturas. Porém, depois da OP, o ideal seria retroceder no tempo para mostrar como tudo chegou naquele tempo, dado que a Sorao parece ter alguns problemas com autoestima e perspectivas de sua vida, achando que ninguém se importa realmente com ela e as únicas pessoas que supostamente pensariam no sumiço delas, seriam pessoas que ela deve alguma coisa. Depois disso, o episódio poderia fechar no ponto em que elas matam a primeira criatura, fazendo surgir aquela caixinha e tendo um ar de dúvidas, ao mesmo tempo que poderiam fazer cenas cômicas e terminar o episódio inicial com um ar mais positivo. Só fazer isso já deixaria tudo muito melhor, porque reduziria MUITO as informações que só foram jogadas aqui. Como não li o original, não sei se a organização dos eventos também é assim na novel, mas é certo que o roteiro não teve mão para fazer a introdução e toda a montagem dos eventos. Posso dizer que o que salvou esse episódio, deixando ele menos pior, foram as personagens, sobretudo a Toriko, que consegue entregar boas cenas de comédia enquanto contracena com a Sorao, porque convenhamos que a Sorao é bem sem sal sozinha hahahaha. Eu gosto muito da interação das duas. A direção soube fazer a relação delas funcionar, o que deixou a trama bem menos arrastada. Além de ter feito excelentes ângulos durante o episódio. A cena delas descendo a escada e a perspectiva meio torta e o foco é mais na paisagem, são muito boas!

ROSE: Exato! A forma que você apresentou o episódio agora me pareceu muito mais intrigante e atrativo do que a maneira que o roteiro executou. Porque, sendo sincera, eu fiquei entediada boa parte dessa estreia. Não entenda mal, eu gostei do anime. Apenas senti que poderiam ter feito um trabalho melhor nele. Também não li o material original, então não sei se esse problema de organização será resolvido nos próximos episódios. Mas espero que sim, porque essa estória tem um bom potencial para se tornar uma das melhores da temporada. E concordo, as personagens são o ponto alto dessa estreia. Elas têm uma boa química juntas, apesar de também ter achado a Sorao um pouco sem graça hahahaha. E acredita que confundi os nomes das duas? Achava que a Sorao se chamava Toriko e a Toriko se chamava Sorao hahahaha. Perdão pelo erro, talvez eu tenha ficado confusa com todas as informações desse primeiro episódio. Eu não tenho o que reclamar da interação das duas. O contraste entre as personalidades é excelente! Enquanto Sorao é bastante introvertida e reservada, Toriko é espontânea e sociável. Eu gosto dessa dinâmica, principalmente em casais yuri (apesar de que elas ainda não são um casal hahaha). Não me lembro muito bem dos ângulos escolhidos pelo diretor nesse episódio, então não sei exatamente o que comentar hahaha. Desculpe mano…

ALÊ: Hahahahahaha. Eu entendo mana, sou horrível com nomes também. Raramente lembro o nome de alguém no 1° episódio (acabo de terminar um anime e não lembro o nome de ninguém o_O). Eu entendo não lembrar, porque eu estava tentando me agarrar à qualquer coisa que me deixasse mais interessado nesse anime. Achei a direção interessante nesse sentido e tem algumas fotografias muito boas. E já que tocamos no assunto, eu estou um pouco preocupado com a produção da animação. Para a estreia no geral, a produção está muito boa, mas me preocupo com eles usarem CG em movimentações simples dos personagens, como elas andarem ou se abaixarem em alguns momentos. Isso é ainda mais preocupante, porque um dos animes que está animando a série é a LIDEN FILMS e estão com 4 nessa temporada. Tenho quase certeza que pelo menos um deles vai ficar mais precário… Eu torço para que o outro estúdio – Felix Films – consiga segurar as pontas caso a LIDEN não dê conta do recado. No demais, está sendo uma boa produção. Finalizando meus comentários, a postagem não rendeu muito, porque o anime seguiu uma linha única. Muita coisa ficou perdida nessa apresentação e o resultado foi bem aquém do esperado. Diferente de Adachi to Shimamura (primeiras impressões aqui) que fundamentou melhor na sua estreia o que eles queriam trabalhar (sentimento das personagens em relação à outra, insegurança, amizade, solidão…), eu não sei muito bem o que Urasekai Picnic quer me contar. Será que ele tem algo profundo para dizer? Confesso ter ficado com um pé atrás depois desse episódio hahaha.


E foi isso, como deu para notar, a conversa foi até enxuta se comparar com outras postagens colaborativas que @MisuRose e eu já fizemos. Espero que pelo menos na review da animação nós tenhamos mais assunto e mais elogios a se fazer do que nessa estreia.

A interação dessas duas carregou o episódio nas costas.

Autor

4 thoughts on “Urasekai Picnic (Otherside Picnic) #1 – Primeiras impressões

  1. Complexo demais !!!!
    Consegui entendê-lo porque tiove a interpretação de que as meninas entras em outros mundos, algumas delas, ambas possuem habilidades diferentes: A Sarao pode suportar ver as criaturas , e a Toriko pode atirar e matar os Bichos.
    O mais problemático é como funciona esse mundo. Na verdade nãos sei se são só um mundo paralelo, ou vários mundos paralelos com criaturas fantasmagóricas.
    Enfim, lendo seus textos , por mais que eu tenha gostando bem mais desse anime do que vocês dois rsrsrs (aquelas, adoro uma coisa abstrata) Tenho que concordar que o quesito animação e apresentação de personagem foi bem jogado.

  2. Parabens pelo post!!
    Eu tinha separado esse anime para assistir a algumas semanas atrás, então quando eu fui ver eu já tinha esquecido tudo sobre ele, até mesmo a sinopse rs…
    Então, quando eu fui ver eu tive uma surpresa meio negativa, achei a história meio confusa e acabou que não me prendeu muito, além disso em questões de animação e cgi também me causou uma má impressão.
    Provavelmente eu vou dropar…

Deixe um comentário